Notícias

Abate de aves e suínos cai pela metade

  • 27 de Fevereiro de 2015 - 21:27:00
  • Texto: A- A+
Abate de aves e suínos cai pela metade

– (Houve) redução de mais de 50% no número de abates, tanto de suínos como de aves – disse Turra, informando que o abastecimento interno e externo de carnes também está prejudicado.
 
Entidades ligadas ao setor de produção animal do Rio Grande do Sul enviaram nota ao governo do Estado nesta sexta, dia 27, informando que não há condições de operar, devido aos bloqueios nas rodovias gaúchas. 
 
A Associação Gaúcha de Avicultura, o Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados, o Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos e o Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Estado do Rio Grande do Sul afirmam que até segunda, dia 2, a maioria das unidades estará parada, caso a situação não se normalize imediatamente.
 
Desabastecimento
 
De acordo com o presidente da ABPA, os "supermercados estão reclamando da falta de produtos" e começam a chegar reclamações de compradores externos “devido a contratos de exportação não realizados, não cumpridos". Entre as empresas com problemas estão as gigantes do setor BRF, JBS e Aurora.
 
Em Marau, no norte do Rio Grande do Sul, um frigorífico está com a produção parada há dois dias, e 320 funcionários estão sem trabalhar por tempo indeterminado. Cerca de 210 mil frangos deixaram de ser abatidos diariamente, e a produção de embutidos também foi suspensa. Devido aos bloqueios, os caminhões refrigerados não conseguem chegar à planta. Com a produção retida, as exportações podem ser prejudicadas.
 
– O grande problema que estamos tendo é o escoamento da produção. Estamos com o nosso freezer cheio e não temos como estocar mais – afirma Carlos Tonial, gerente da empresa.
 
Granjas sem ração
 
Para Francisco Turra, da ABPA, os protestos, que entraram nesta sexta-feira em seu décimo dia, também afetam o abastecimento de ração para alimentar as criações.
 
– Estamos impressionados com falta de alimentação dos frangos. Não tem acesso a milho e farelo de soja. Aves estão passando fome, passando dois dias sem comer. Houve até início de canibalismo. Situação muito crítica – acrescentou.
 
As granjas do oeste de Santa Catarina, que reúnem um plantel de 150 milhões de aves, estão praticamente sem ração. O alimento para os animais foi racionado e não deve durar até a próxima semana. O setor teme a morte de milhares de frangos nos próximos dias.
 
Em um aviário com treze mil frangos em Saudade (SC), o consumo diário de ração foi reduzido de 2,5 para uma tonelada. O racionamento foi feito para evitar que as aves fiquem sem comida, mas, ainda assim, a comida está acabando. Os frangos deveriam ter ido para o abate no início desta semana, mas permanecem na granja por causa dos bloqueios.
 
 
   Fonte: Canal Rural


Mais Notícias

Problemas psicológicos são cada vez mais comuns no mundo pet. Quais as causas? Quais os sinais? Como evitar? Qual o tratamento para a depressão?
Saiba se o seu cachorro está doente, os animais também ficam doentes, e não é simplesmente deixar que o tempo cuide da situação que o problema irá se resolver.
A Safeeds Aditivos para Nutrição Animal (Cascavel-PR) está lançando o Hidrat Fresh, uma bebida hidratante, energética e efervescente para vacas recém-paridas
Imagine consumir alimentos básicos para a saúde com até vinte vezes mais vitaminas e minerais

Empresa

A Nutricol é uma empresa especializada em nutrição animal, desde 1993, quando iniciou suas atividades. As rações, concentrados e suplementos minerais que produz são comercializados e reconhecidos na região sul do Brasil pela sua alta qualidade nutricional. Leia mais ...
+55 (48)3657-1338 +55 (48)3657-1842 (Fax)
Horário de Atendimento: Seg. à Sex. das 8 às 16 h
Estrada Municipal SLD 0,50 Mar Grosso, 960 - Bairro Encosta do Sol CEP: 88730-000 - São Ludgero - SC
2014 © Nutricol Alimentos - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por: